Ser ou não ser Difícil?

Marcadores:

Se liga só nessa dica que a Fernanda escreveu na Revista Capricho:


Olha só o que uma garota chamada Amanda disse, mostrando claramente que ela e as amigas dela estão querendo dar nó naquilo que poderia ser simples:


“Tem um menino que está a fim de mim e eu gosto dele. Mas minhas amigas falam que devo ser difícil e eu tento. Mas até que ponto? Se eu for muito difícil ele pode pensar que eu não estou a fim, né?”

Me diz por que a gente ADORA complicar as coisas?

Se a gente der uma lidinha rápida aqui no blog vai sacar que é muito, mas MUITO mesmo, mais comum histórias de paixão e/ou amor não correspondidos do que aquelas em que garota e garoto estão na mesma sintonia. Ou seja, quando você gosta do gatinho e ele de você, o negócio é aproveitar porque isso não acontece todo dia!!

Na minha opinião, numa situação como essa não faz sentido ficar fazendo joguinho, correndo o risco de passar a mensagem errada. Vocês se gostam, estão a fim, por que enrolar?

Eu, particularmente, não gosto nada dessa história de “sentir uma coisa e dizer outra”. Não consigo entender. Acho uma loucura a idéia de ter que ficar decifrando o que o outro quis dizer com determinada atitude. Acho anti-produtivo, me dá até preguiça. Então, se não quero que façam isso comigo, não faço com os outros. Não gosto de ser enrolada, portanto não enrolo ninguém.

No final, essas “regras” do tipo “tem que ser difícil” acabam mais atrapalhando do que qualquer outra coisa. Porque cada gatinho, cada paixão é uma história diferente, com infinitas variáveis impossíveis de prever. Em algumas delas fará sentido dificultar a vida do gatinho um pouco, em outras tantas, você poderá afastá-lo e perdê-lo de vez. (Nem conto a quantidade de gente que me escreve dizendo: ele pediu para ficar comigo, eu disse não e agora me arrependi!)

Tem que ter sensibilidade para saber avaliar, mas nunca, nunca, siga uma “regra” sem questioná-la: faz sentido?

Além do mais, sou só eu ou esse papo de “menina fácil/menina difícil” parece coisa do século passado??? Será que esse é mesmo único jeito de uma menina se valorizar? O que vocês acham?


Que drama hein?Jakisses!!!

  1. Bom... Eu já sou difícil sem fazer esforço algum, então não posso nem pensar em dificultar mais ainda a vida do rapaz, rsrs.


    Acho que as meninas que recusam um pedido de "ficada" fizeram certo. Essa coisa de ficar preenche apenas temporariamente um vazio que depois ficará ainda maior. E nisso os adolescentes vão querendo cada vez mais intimidade, vão ficando cada vez mais envolvidos em relações efêmeras que não compensam.


    Não acho que essa coisa de "ser difícil" seja coisa do passado. Ou melhor, não deveria ser. Os jovens em geral deveriam se valorizar mais sim, não perante ao outro, mas perante si próprio. O mundo está perdendo os valores da família, do casamento, do "até que a morte os separe". E os relacionamentos descartáveis não começam no altar, mas muito antes, quando a pessoa decide que pode entregar um pouquinho de si para o outro, que não tem problema beijar quinhentos caras e fazer sexo com outros cinquenta antes de se casar. Quando chega o casamento, o momento em que podemos e devemos liberar todos os nossos instintos, já não sobra muita coisa, não há mais novidade. E assim muitos casamentos acabam na rotina, no tédio. Cônjuges viram irmãos poucos anos depois de se casarem por falta da novidade e do romantismo. A novidade tornam-se obsoletas quando os relacionamentos passados as apresentam. E o romantismo atrofia quando você não precisa de muito esforço pra conseguir a mulher/o homem que quer.


    Estou lendo um livro interessante sobre o assunto, chama-se "O segredo da Rosa - Sexualidade para jovens", da autora Judith Kemp. Recomendo principalmente para adolescentes. Pra mulheres mais velhas - ou as pós-adolescentes como eu - pode ser que não traga nada de novo, mas mesmo assim estou gostando de ler.


    Nossa, foi mal pelo big comentário, mas esse assunto rende, hehe.

    Bjs

  1. Noooooosa!Mais que comentário em?

    Já viu aquela frase?

    "Amor ao primeiro comentário?"
    Hum!Acho que não tá certo isso ai,né?.heheh

    "A novidade tornam-se obsoletas quando os relacionamentos passados as apresentam. E o romantismo atrofia quando você não precisa de muito esforço pra conseguir a mulher/o homem que quer"

    Esse final foi uma verdade clássica.

    Obs.E eu que pensei enquanto estava lendo esse comentário, pensava que era uma senhora de 40 anos, casada, com 3 filhos,dando conselho para essas meninas descabeçadas.Quando vi a fotinha me surpreendi. ;)

    Parabéns Cintia Mara é isso ai menina.
    Concordo em tudo que vc escreveu sobre o assunto.\0/


    Ps.Será que ela tem namorado?
    Hum!Acho que vou correr atrás.heheh

  1. nuss cíntia, amei seu comentario
    vc deveria escrever num blog tb

    esse texto foi retirado da revista "Capricho", e eu achei interessante postá-lo pq realmente esse assunto rende

  1. Não sou homem de duas palavras, para mim "sim" é sim e "não" é não. Se a mulher vir com esse joguinho de sedução vai se arrepender porque não volto atrás mesmo.

    Eu quero é que ela se dane. Porque a Bíblia ensina a dizermos a verdade. E jamais vou valorizar uma mulher mentirosa, proque para mim quem faz isso não é de Deus e nem merece respeito de ninguém.

  1. Antonio vc é ridiculo ...
    no minimo deve estar sozinho se ser mal amado .....
    cintia vc disse tudo .....
    tb penso como vc

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...