Momento Mulherzinha: Cinquenta Tons de Cinza

Hey pitchulas lindas!

Hoje vamos conversar um pouquinho sobre o livro Cinquenta Tons de Cinza. Se você ainda não leu, cuidado! Essa matéria contém Spoilers.



Por que Cinquenta Tons de Cinza está no Momento Mulherzinha? Simplesmente porque se trata de um conteúdo totalmente voltado para MULHERES. Eu chamaria Cinquenta Tons de Cinza de pornô feminino, mas um pornozinho light. Um homem acostumado com a tag 'anal giratório' no redtube não ia curtir de forma alguma o conteúdo erótico que esse livro traz. Como esse blog é livre para todas as idades, não vou entrar em detalhes sobre o erotismo do livro, mas vou focar nas minhas impressões sobre a história.

Cinquenta Tons de Cinza na verdade é só o primeiro livro de uma série de três. Eu só li o primeiro e um pedaço do primeiro capítulo do segundo. Então esse post só vai refletir as impressões do primeiro livro mesmo, ok? Vamos lá então.

A História



Cinquenta Tons de Cinza é contado em primeira pessoa por Anastacia Steele, uma universitária de 21 anos que mora com a amiga rica que é dona do apartamento. Anastacia é desastrada, simples, e não se acha bonita, mas faz questão de narrar o fato de não entender o quanto os homens batem punheta acham ela extremamente linda. Ela conhece o tarado psicótico Christian Grey numa entrevista para a faculdade que faz no lugar de sua amiga Kate, que está doente. Christian Grey é um homem impecavelmente lindo, rico e bem sucedido, e trata todos com frieza, mas assim que conhece Ana (como gosta que a chamem), fica atrás dela como um pernilongo na orelha. Ele começa a persegui-la, e ela não entende o que um homem maravilhoso como ele quer com ela. Não sei como nem porque, o irmão adotivo dele, Elliot, acaba namorando a Kate, amiga dela (conveniente). 

Ao mesmo tempo que Christian é atencioso e cuidadoso com Ana, também é agressivo e controlador. Ana fica fascinada por ele, até que os dois combinam de sair pra valer. Nesse encontro, Ana acha que vai fazer amor com Christian, então ele solta a bendita frase 'eu não faço amor, eu fodo e com força' ler isso dá até um tesãosinho, não acham?. Daí Ana solta que é... VIRGEM (EXTREMAMENTE FORÇADO ISSO). E é claro que ele resolve o 'problema' fodendo ela, e com força... embora ele jure que aquilo é sexo baunilha, o tal do 'fazer amor'. Ah, e é claro que uma moça virgem e super inocente como ela mesmo se retrata aceita ter sua primeira vez com um cara que conheceu apenas há uma semana, estranho, misterioso, intimidador, mas isso é só detalhe. 

Christian revela para Ana que curte sadomasoquismo, e que quer ser seu dominador quer bater nela. Pede para ela assinar um contrato absurdo e ilegal cheio de regras de obediência, vestimenta e até comida. Ela se assusta e passa o resto do livro decidindo se vai assinar o contrato ou não, mas enquanto isso ela vai fodendo fazendo amor com ele, descobrindo alguns segredos (que ele é adotado, que a mãe biológica dele era drogada, que ele sofreu na infância, que ele não gosta de ser tocado, etc.). Ela até tem uma experiência beeeem LIGHT no quarto de jogos de Christian (que ela chama de quarto vermelho da dor), mas adora e sente muito prazer. Até que depois de muitos fluflus gays, e até namoro assumido, ela resolve aceitar apanhar pra valer dele só pra entender de vez como é que é aquilo.

Christian pega uma cinta e dá 6 cintadas MONSTRAS na bunda da Ana, e ela chora e sente dor pra valer (claro, porque tanta coisa que se tem pra fazer quando se curte sadomasoquismo, ele vai e dá cintadas como um pai disciplinando um filho, muito sensual, muito erótico, só que não). Ana fica fudida da vida, e decide largar Christian depois dessa surra.Termina a história chorando em seu quarto.


Semelhanças com Twilight


Gente, apesar de ser um livro com conteúdo adulto, senti MUITOS PLÁGIOS de Crepúsculo. Você não acredita em mim? Vou mostrar pra você então.


Bella e Anastacia


Assim como Bella, Anastacia tem cabelo castanho, é inocente, desastrada e não se acha bonita.Fica fascinada por um homem lindo de morrer e rico que acha que não merece, cheio de mistérios, agressivo e controlador, ao mesmo tempo que é cuidadoso e carinhoso.

Reené e Carla



Assim como Reené (mãe de Bella), Carla (mãe de Anastacia) é infantil, descabeçada e já casou várias vezes. Carla mora na Geórgia, que é queeente... enquanto Renné mora em Phoenix que é (tcharanran) queeeente!


Charlie e Ray

Apesar de Ray ser padrasto de Ana e não pai biológico como Charlie é de Bella, os dois são quase idênticos. Quietos, sozinhos, calmos, e viciados em pescaria.



Jacob e José


Apesar de José não chegar aos pés de Jacob, a autora de Cinquenta Tons de Cinza se inspirou no nosso lobisomem moreno e sensual pra criar o amigo de Anastacia. Assim como Jacob, José é moreno, forte, bonito, e é vítima da tal friend zone.


Edward e Christian  



Assim como Edward, Christian vive falando pra Ana que é perigoso pra ela. É agressivo às vezes, controlador, preocupado com ela, assim como Edward era com Bella. Os dois são extremamente lindos, ricos, e a autora de Cinquenta Tons de Cinza até mesmo deu uma plagiada nas expressões dos personagens que se refletem nos olhos, mudanças de cores e tals. Na verdade, a maior diferença entre Edward e Christian é que Edward se diz masoquista, e Christian é sádico.


Lado Ruim

O lado ruim do livro é que ele é extremamente viajado e mal escrito. O chamo de mal escrito pelo fato de a autora contar as coisas rápidas demais, depressa demais, não saber criar um clima, e resolver as coisas também de uma forma tola e conveniente demais (oi gente, sou virgem, te conheço há uma semana mas vou ter minha primeira vez com você... oi, te encontrei por acaso, mas sempre tenho camisinha no bolso pra gente foder). 

Ele é viajado principalmente nas questões que envolvem as cenas de sexo. Ana tem orgasmos o tempo todo, só com penetração, e fica excitada só de respirar. Na boa, se existe alguma mulher com essa facilidade de gozar, ela é muito sortuda. Mulheres tem diversos problemas com orgasmos, e precisam de atenção e dedicação do parceiro para atingir o clímax. Pouquíssimas conseguem gozar só com penetração. Mas Ana não, Ana tem uma pepeca que se ativa só com um click. Além disso, depois da primeira cena de sexo entre Cristian e Ana, os sexos se tornam quase a mesma tosquice... vou te comer aqui e agora, e pega a camisinha e aaaaaaaaah, todos saem satisfeitos... e o leitor nem mesmo tem tempo de entrar no clima. O bom sadomasoquismo vívido e puro você não vê no livro. A cena mais pesada é uma surra de cinta... então quando o livro termina você fica com aquela cara de 'cadê?'.

Lado Bom

É um livro divertido, cheio de palavrões e engraçado. Também tem uma boa dose de romantismo, o que dá um sabor a mais à sacanagem. Você curte ler, mesmo com as lacunas que ficam quando a história termina. Também serve para colocar o sexo na cabeça da mulher, já que ela cresce sendo enclausurada na moralidade machista da nossa sociedade, e encontra no livro um conto erótico explícito. É difícil ver conteúdo erótico para mulher, então um livro desses certamente é uma boa pedida. Podia ser melhor escrito, mas, tá bom.


E você, o que acha?
Jakisses!!!

*PS: As fotos do elenco de Cinquenta Tons de Cinza ainda não são confirmadas como oficiais.
  1. O 50 tons surgiu como uma fanfic baseada em Crepúsculo, não é um plágio rs é uma fanfic que fez sucesso

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...