Maio: Mês das Noivas 3 - Tradições de Casamento

Marcadores:
Hey minhas amadinhas!!! Chegamos ao fim do mês de meio, e com ele o último post da trilogia a respeito do casamento. Então respirem fundo que lá vamos nós, noivinhas de plantão:


Tradições do casamento

Onde está escrito que a noiva deve casar-se de branco? Porque se joga arroz nos noivos? Ou quem disse o noivo não pode ver a noiva antes da cerimônia de casamento? Ou ainda, o porquê da troca das alianças de casamento? Foi pensando em todo o misticismo que envolve uma cerimônia de casamento que preparamos uma matéria especial sobre a origem dessas e de outras tradições milenares que continuam com tudo nos dias de hoje – apesar de toda modernidade!





1. Vestido branco: não é novidade que a cor branca simboliza a castidade e a pureza e, justamente por isso foi que a rainha Vitória, em meados do século 18, lançou a moda que permanece fiel até os dias atuais. Mas saiba que, antes disso, a cor mais usada era o vermelho, porque representa a paixão e o amor. Porém, especialmente na Idade Média, não havia uma cor específica para a cerimônia, não. A noiva era quem escolhia o que vestir.





2. Jogar arroz: o costume é realizado há cerca de dois mil anos na antiga China porque o seu povo acredita que os grãos simbolizam a fertilidade. Jogar arroz no casal, então, significa desejar fartura para os noivos.






3. Noivo não pode ver a noiva antes do casamento: esse costume é unânime. Todos os povos do mundo não permite que o noivo veja a noiva antes da cerimônia. Em alguns países árabes a tradição é ainda mais radical, ou seja, o casamento é celebrado apenas entre homens, entre o pretendente e o pai da noiva. A noiva não participa, apenas aguarda num outro lugar. Há ainda quem diga que se o noivo ver a noiva antes de ela subir ao altar, o casamento não terá sucesso – melhor não tentar a sorte!






4. Aliança: o anel usado pelos casados significa união e, ao mesmo tempo, isolamento. Ou seja, possui o sentido de compromisso. Porém, o esoterismo acredita que a aliança é o amuleto matrimonial que protege e une o casal.






5. Bouquet de noiva: acredita-se que o bouquet de noiva surgiu na Grécia como uma espécie de talismã contra o mau olhado. O que nos leva a crer nessa hipótese é um dos artigos mais utilizados em sua confecção: alho, sinônimo de proteção contra inveja. Já a nossa cultura ocidental aponta que o bouquet tem poderes mágicos, capazes de profetizar sobre a próxima noiva a subir ao altar – porque você acha que há tanta mulher enlouquecida na hora da noiva jogar o seu?










6. Grinalda: apesar de pouco requisitada na atualidade, a grinalda é um símbolo de riqueza e elegância, projetando à noiva certo ar de majestade





7. Véu: em árabe, véu é hijab e quer dizer "o que separa duas coisas". Nesse sentido, o véu da noiva significa que a mulher vai separar-se da vida de solteira, para entrar em uma nova vida: a de esposa. Também significa castidade.






8. Peça azul: há um ditado em inglês que diz: “something old, something blue, something borrowed, something new”, traduzindo: “algo velho, algo azul, algo emprestado, algo novo”. E é justamente esse ditado que fez surgir a tradição de a noiva usar uma peça azul no dia de seu casamento. Dizem que o artigo é para "cortar a inveja" das moças solteiras. Porém, não basta uma fita azul qualquer, a noiva deve usar algo que foi utilizado por uma pessoa que tenha sido feliz no casamento juntamente com algo novo, que simboliza uma nova vida.








9. Noivo carregar a noiva no colo: o costume vem do Oriente, cuja cultura remete a gênios ruins que ficam a espera da noiva na porta do quarto nupcial para atacá-las. Por isso, para proteger a esposa de algo ruim, o marido a pega no colo.





10. Lua de mel: a expressão “lua de mel” significa viagem dos noivos, quando eles vão passar um tempo juntos para conhecerem um ao outro mais profundamente e também poder curtir o início de sua vida num momento romântico e único para ambos. Porém, tal situação tem origem no povo germânico. A cerimônia geralmente era realizada na fase nova da lua e, durante o matrimônio, os noivos tinham que beber uma mistura de água com mel para que tivessem sorte em sua vida a dois.



Com o passar dos anos, em Roma, o costume adotou os convidados como peças chaves para tal presságio de sorte, quando eles pingavam gotas de mel na porta de entrada da casa dos noivos para que estes tivessem uma "vida doce". Sendo assim, a expressão se modificou ao longo do tempo e hoje simboliza a viagem dos noivos que deverá ser romântica e feliz como toda a sua história.






Uau! Tudo na vida tem um significado.
Jakisses!!!!


Fonte: Bolsa de Mulher

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...