Lidando com um coração partido com memes

Hey ho, pitchuletes amadinhas...

"Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer que não existe razão?", já dizia nosso poeta Renato Russo. No mundo do fast food, onde a gente quer tudo muito rápido e tem até cardápio de crush (vulgo tinder), as pessoas agem como se a pegação e o sexo fossem totalmente independentes de sentimentos. Infelizmente, ninguém está isento de sentir, esse verbo irregular transitivo direto, porque quem sente, sente algo, sente por alguém e sente de várias formas.



Muitas vezes nos enganamos, nos forçamos a sentir, queremos sentir, mas uma coisa eu digo: é um erro investir o sentir no simples querer. Não que seja errado tentar, mas quando vemos que algo não está dando certo, a insistência pode ser desastrosa.




O que posso dizer, como mulherzinha de carteirinha? Já sofri por amores, dos melhores, dos que valiam a pena, aos piores e mais ridículos. Mas ultimamente, acreditei que a dor emocional fosse coisa da adolescência, quando na verdade quanto mais adulto a gente fica, mais a gente sente, porque a gente tem a disponibilidade e muitas vezes a liberdade de se entregar mais, de se envolver até o talo, o que acaba infestando nossa cabeça e coração com vislumbres futuros, monstrinhos que se criam sozinhos e vão poluindo nossa noção, nossa razão. E acabamos muitas vezes indo com muita sede ao pote, andando num compasso mais rápido que a outra pessoa, e aí vem a desilusão, que mesmo que não seja amorosa ainda, pode trazer um tsunami de emoções, e entre a emoção, claro, a dor.

E aí quando você entende que a sua projeção na verdade é só sua, você fica assim:



E a internet com seu novo método de indiretas bem sucedidas, os memes, bem cabem nesse post:


A verdade é que somos seres complexos, e entregamos para as pessoas apenas pedaços de nós. Quando nos envolvemos emocionalmente, pegamos esses pedaços de personalidade e vamos juntando, montando um quebra-cabeça onde criamos a nossa visão sobre a pessoa. Nunca vamos saber o que ela está pensando, o que ela está sentindo, a não ser que ela te diga claramente, te deixe entrar. Porém, em uma realidade onde a gente não quer que as pessoas saibam sobre nossas feridas, e nos vejam sempre lindos em fotos com filtro no instagram, obviamente pouca gente vai te deixar ver suas cicatrizes. Todos querem ser, se não perfeitos, o melhor possível.




O grande problema é quando a coisa se destoa, e você ainda quer. Quer por que quer, talvez por infantilidade, talvez por carência, talvez por não aceitar e se sentir rejeitado, enfim... quer. E tudo piora, e a sua personalidade e sua dignidade são colocadas na balança. Mas acredite, não é amor. Porque nós ainda somos seres humanos, nós amamos qualidades e defeitos, e amamos pessoas inteiras. Nesse momento em que se encontra, você até ama... mas ama a projeção que você criou. Porque se não conhece a pessoa por inteira, não tem como amá-la.




Vejo pessoas fazendo besteira em nome desse sentimento que acham ser amor, mas nada mais é que ansiedade, urgência, medo da rejeição, o querer. E qual minha vontade?


Porque tem hora, né amigos, que a gente perde tanto a noção, que da vontade de se socar mesmo. Mas qual o meu conselho?


Hahahahaha exatamente, você não tem poder sobre outras pessoas, nem em como elas agem e sentem. Não adianta reler conversas mentalmente, tentando achar uma brecha pra acreditar que a pessoa queria realmente alguma coisa. Quem quer, não se ausenta, mesmo que queira um pouco ou menos que você, mas queira de alguma forma. Dói entender isso, eu sei. Mas se ela ou ele foram embora... e não voltam, mesmo que te deem alguma esperança (cuidado com isso, porque tem gente que curte ego massageado viu, e podem estar te deixando na geladeira), se a pessoa não está do seu lado em pelo menos algum momento, nem que seja só pra te pegar, sério... você tem que seguir em frente.


Afinal... pegar todo mundo pega, mas importa realmente é quem fica...



A gente sofre porque não é fácil lidar com um coração partido. Por que mesmo não amando, eu falo em coração partido? Porque nós amamos de alguma forma, alimentamos uma projeção, uma ideia, cada noite, cada dia, cada oi, cada beijo. Ninguém está isento de sentir, lembra? Mas Deus criou a pílula da superação, meus amigos... se chama TEMPO. Então, avalie a situação. Acabou, sacode a poeira, levanta a cabeça... chora, porque dói, a gente sente né. Mas se dê um tempo. Um tempo pro seu coração emocional se arrumar, porque se não a gente faz besteira. Engancha um crush no outro, e vai escalando essa montanha de gente vazia, que suga um pedaço da gente de cada vez, até o momento que não sobra mais nada de nós mesmos. 

Não que seja errado acreditar em amor. Ele existe, mas é uma construção. Leva tempo, leva conhecer, gostar, e caminhar pra isso de forma saudável. Desespero, ansiedade, urgência... são desastrosos. Por isso, para ter um relacionamento saudável, você precisa estar bem consigo mesmo. Se ame primeiro, acima de tudo. E como último conselho, um meme:


Jakisses!

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...