Acne - Causas em adultos

Marcadores:
A tão odiada acne não é coisa só de adolescente. Há muitas mulheres e homens que sofrem deste mal também na fase adulta. Para lidar com este problema, é preciso entender as causas e fatores responsáveis pelo aparecimento das temidas espinhas. Até mesmo nossa alimentação pode influenciar no processo. A seguir, confira as respostas para todas as suas dúvidas sobre o tema.





1. Qual a diferença entre a acne na adolescência e na fase adulta?

Do ponto de vista clínico, nenhuma, já que as lesões são muito semelhantes. No entanto, a acne na adolescência é auto-limitada, ou seja, ao redor da terceira década tende a curar, sendo sua causa a condição genética propriamente dita. Já a acne adulta, é uma condição que, geralmente, é associada às questões hormonais, principalmente, alterações hormonais ovarianas, só se resolvendo mediante ao tratamento desta causa.





2. Quais as principais razões para o aparecimento da acne na fase adulta?

A principal são os cistos ovarianos. No entanto, o uso de medicamentos como anticoncepcionais, alguns antiinflamatórios, corticoides e, até mesmo, quimioterápicos, também podem ocasionar o início deste quadro.




3. Como se forma a espinha?

As espinhas (acne) se formam porque há o entupimento do ducto que drena para a superfície da pele o sebo produzido pela glândula sebácea. Esta rolha de ceratina é o chamado cravo, que em seguida inflama, deixando as lesões avermelhadas e pustulosas. A rolha é secundária à irritação do sebo que tem composição diferente (mais irritativa) do que de uma pessoa normal.



4. A herança genética influencia? Sim, sem dúvida. Filhos de pais com acne têm mais chances de apresentarem acne na vida que os filhos de pais sem acne.



5. Quais são os graus de acne?

São 5 graus:
grau 1 - comedoniano: quando há o predomínio de cravos)
grau 2 - pápulo-pustulosa; quando predomina pontos vermelhos e de pus
grau 3 - cística: quando há o predomínio de cistos
grau 4 - conglobata: quando há cistos e ductos pustulosos que se intercomunicam
grau 5 - fulminante: quando há sintomas gerais, como febre, mal-estar e dores no corpo associados ao grau 5.




6. Quem sofre mais: as mulheres ou os homens e por quê?

Geralmente, as mulheres, devido à causa hormonal ovariana ser a principal causa desencadeante deste tipo de acne.



7. Em qual área do corpo é mais comum o surgimento da acne na fase adulta?

O surgimento da acne, geralmente, se limita à face, principalmente, na região mandibular.




8. Quais são as opções para tratamento?

Antes de tudo, tratar a causa: se for decorrente de cistos ovarianos, estes devem ser tratados; se for decorrente do uso de algum medicamento, este deve ser trocado.




9. O que há de novo no tratamento da acne?

Não há nada de novo. A nova tendência é a associação de retinóico sintético (adapaleno) com o agente que diminui a proliferação de bactérias (peróxido de benzoíla).



10. Como é feito o tratamento?

Sempre deve ser prescrito por um dermatologista, de acordo com a gravidade de cada caso.




11. A alimentação pode influenciar?

Cada vez mais, temos encontrado explicações na literatura que apontam para esta associação. Alimentos ricos em glicose e carboidratos, por estimularem a produção de insulina, parecem estar mais associados com esta piora. Neste sentido, o chocolate também participa de tal processo.




12. O excesso de maquiagem pode levar à formação de espinhas?

Sim, principalmente naqueles que já têm tendência à acne, pois fecha mais os poros, diminuindo a excreção do sebo.





13. E o uso indiscriminado de cremes, loções e protetores, ainda mais quando não são adequados ao tipo de pele, também podem favorecer o aparecimento da acne?

Sim.



14. Fumar também pode estar associado ao surgimento da acne?
Isto não está muito bem estabelecido, mas, atualmente, já existem algumas linhas de pesquisa que falam que o fumo, até mesmo a maconha, pode piorar o quadro de acne.




15. Quando é necessário procurar outros especialistas (como endocrinologistas e ginecologistas) para tratar o problema?

Sempre que houver suspeita de que a acne não seja uma condição genética exclusiva no paciente, mas sim, secundária a algum problema corporal, como alterações hormonais.





16. Quais as recomendações (dicas para lavar, proteger e hidratar a pele) para que o tratamento seja mais eficaz (especialmente no caso de uso de cremes e pomadas)?

Este deve ser prescrito pelo dermatologista, no ato de se indicar um tratamento, para que o uso seja compatível com os produtos indicados e, também, com o tipo de pele de cada um.




17. O que a mulher com acne deve evitar? O que acentua ainda mais o problema ou pode desencadeá-lo?

O uso de anticoncepcionais que não sejam específicos para o público de mulheres portadoras de acne.


Jakisses!!!

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...