Por que elas querem ser tão magras?

Marcadores:
Para ter uma silhueta curvilínea, as mulheres do século XIX usavam o espartilho. Esse artefato bizarro consistia em uma armação feita de arame, varas de madeira e barbatanas de baleia revestida de tecido. Na frente e atrás, cordões e colchetes. A estrutura era colocada em volta do tronco da mulher, como uma armadura, e os cordões apertados até o limite. A tortura aparece em filmes como Titanic e ...E o Vento Levou - neste, a escrava Mammy era a encarregada de espremer a cintura de Scarlett O'Hara. O objetivo do espartilho era pressionar a barriga para dentro, estufar os seios para cima e empurrar os quadris para trás. Ficava difícil respirar. Os movimentos se tornavam restritos. Algumas mulheres não conseguiam se sentar ou subir escadas. Não eram raros os casos de grávidas que, com o uso do espartilho, abortavam. O artefato causava também problemas respiratórios e digestivos. Por que, mesmo assim, era tão usado? Por questões culturais. O padrão de beleza no século XIX era o corpo em forma de violão. As moças espartilhadas se tornavam desejáveis do ponto de vista dos homens e arranjavam bons casamentos. Quando as mulheres conseguiram se livrar dele, no início do século XX, foi uma revolução. E um tremendo alívio.
O espartilho faz parte daqueles objetos e costumes do passado que, vistos com olhos de hoje, parecem estranhos, anedóticos ou mesmo bizarros. Façamos, no entanto, um exercício. Aquele proposto pelo escritor e filósofo italiano Umberto Eco no livro História da Beleza. Eco sugere observar os dias de hoje com o olhar de um cronista do futuro.
"Para manter uma silhueta delgada, as mulheres do início do século XXI eram obcecadas por dieta, exercícios e cirurgias plásticas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, apenas 16% da população mundial estava com excesso de peso. Mesmo assim, um estudo da Universidade Harvard e da London School of Economics, duas prestigiadas instituições acadêmicas daquela época, dava conta de que 87% das mulheres se sentiam acima do peso. Por causa dessa distorção cognitiva, elas se submetiam a tremendos sacrifícios. Uma em cada dez danificava a saúde com dietas irresponsáveis. Outras usavam laxantes - ou, pior, droga."


PS: Os homens não curtem mulheres magras. Eles apreciam curvas e carne pra pegar. Viu só Bah? Tamo na moda \o/
  1. hehehehe ainda bem né jess?

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...